As estatísticas comprovam: marketing de conteúdo gera ótimos resultados

As estatísticas comprovam: marketing de conteúdo gera ótimos resultados

Os defensores do marketing tradicional ainda costumam torcer o nariz para o chamado marketing de conteúdo. De certa forma, é até compreensível: enquanto o “outbound” marketing gera retorno imediato na proporção do investimento que é feito em mídia e campanhas, o marketing de conteúdo demanda tempo até que as leads comecem a ser geradas — sendo que, até lá, tudo é uma incógnita para o cliente que pagou caro para transformar seu site ou blog em referência na web.

No entanto, este artigo vai mostrar que uma estratégia de marketing de conteúdo não tem nada de abstracionismo, pelo contrário: ela é baseada em dados e estatísticas bem reais! Abaixo, selecionamos alguns números que irão convencê-lo sobre a força dessa modalidade para gerar conversões e atrair potenciais clientes para o seu negócio. Confira:

“Empresas que possuem blogs geram 67% mais leads que as que não possuem”

Esse dado foi extraído do site Viver de Blog e praticamente desmistifica o conceito de blog como uma ferramenta de entretenimento restrita a determinado público. Na verdade, o blog é uma poderosa máquina geradora de leads para empresas de todos os segmentos, a partir do momento em que oferece conteúdo de qualidade, atualizado periodicamente e plenamente acessível ao público-alvo.

Contando com uma ajudinha dos parâmetros de SEO (Search Engine Optimization), os blogs estreitam o relacionamento entre potenciais clientes e a marca, seja através de simples comentários nos posts ou até na interação com ofertas e landing pages. Já a empresa que não conta com esses canais dinâmicos deve se contentar com as restrições — e burocracias — do contato via SAC.

“Mídias sociais são a estratégia mais comum de marketing de conteúdo, adotadas por 87% dos marqueteiros”

Essa interessante estatística retirada do site Marketing de Conteúdo não só revela uma espécie de “obsessão” por parte dos especialistas em relação às redes sociais, como comprova que sites como Facebook (com mais de 90 milhões de brasileiros inscritos) não só são hoje indeléveis de qualquer estratégia de marketing digital, como também alavancam a geração de leads consideravelmente, desde que haja um planejamento acerca do tipo de conteúdo que será trabalhado em cada rede social. As empresas de hoje sabem que o público-alvo está no Facebook, Instagram e Twitter, mas, para se chegar até eles, é sim preciso apostar no marketing de conteúdo.

“Clientes que recebem ofertas por e-mail marketing gastam em média 83% mais nas compras online”

Trata-se de um dado importantíssimo, também divulgado pelo site Viver de Blog, justamente porque o número descarta, logo de cara, a eficácia das mailing lists pagas para a consolidação de vendas e ainda alerta para o risco da correspondência do tipo spam para qualquer negócio.

Por meio do marketing de conteúdo, é possível compreender o “status” de cada um dos clientes em potencial que já interagiram com o site ou blog da empresa. Eles têm alguma objeção em relação ao seu produto e serviço? Um e-mail marketing redigido para solucionar essas dúvidas terá mais chances de impulsionar essas leads pelo funil de vendas (promovendo uma compra mais consciente) do que um indesejado spam sobre um novo produto entupindo as caixas de entrada.

Como você deve ter percebido, as estatísticas são animadoras para quem decide aplicar, de ponta a ponta, uma estratégia de conteúdo para a promoção do próprio negócio. E por mais que os resultados só comecem a aparecer em médio e longo prazo, esse processo gera um ativo valiosíssimo para a empresa, já que a geração de leads dentro dos blogs passa a ser automática — diferentemente do marketing tradicional, que depende de recursos intermitentes para que cada peça ou campanha veja a luz do dia.

E então, convencido da força do marketing de conteúdo? Aproveite para ler também o nosso post sobre como melhorar a taxa de conversão do seu site!

Share Button

Deixe um Comentário

Comentário

Artigos Relacionados